Recomendo

A história de Nicky Cruz é parecida com a de milhares de jovens e adolescentes que vivem nas grandes cidades espalhadas pelo mundo. Rejeitado pelos pais, carente de afeto e atenção, ele fez das ruas o seu lar, dos amigos, a sua família. E acabou vivendo em um território sem lei, onde os fortes subjugam os fracos; onde não há espaço para os valores éticos e morais; onde tudo é conseguido na base da violência... Ainda que seja preciso matar.

Amor incomparável

O apóstolo Paulo em sua segunda carta aos coríntios 5.14 disse: "Porque o amor de Cristo nos constrange". Esta expressão deve levar o cristão a entender o seu papel no corpo de Cristo, pois é desta maneira que seremos reconhecidos como discípulos de Jesus Cristo.

A palavra amor, no grego, tem conotações diferentes. Por exemplo: Os tipos mais conhecidos de amor são:  "Ágape" -  muito ligado ao amor divino, incondicional e com sacrifício; "Phileo" - é o amor fraternal, que envolve lealdade, igualdade e mútuo benefício, além de dedicação ao objeto amado;  "Eros" - amor físico proveniente dos sentidos naturais, instintos e paixões. Costuma basear-se no que vemos e sentimos; pode ser egoísta, temporário e superficial.

Todos esses três tipos de amor devem ser desenvolvidos, pois são  fundamentais na vida de qualquer indivíduo.

No texto bíblico não encontramos o uso da palavra "Eros", porém vamos encontrar as palavras "Phileo" e "Ágape".

Vale resaltar que em sua segunda carta 1.7, o apóstolo Pedro usa a palavra "Phileo" para descrever  os nossos relacionamentos, mas acima de tudo, diz o apóstolo Pedro, que devemos acrescentar o amor ágape.

Diversos textos bíblicos falam do amor ágape para que entendamos a maneira como devemos viver.

O amor divino é expresso pela palavra grega ágape  em João 3.16. Esta perfeita e inigualável virtude abrange nosso intelecto, emoções, vontade, enfim, todo o nosso ser.

O Espírito Santo a manifestará em nós à proporção que Lhe entregamos inteiramente a vida. Esta virtude flui de Deus para nós que o retornamos em louvor, adoração, serviço e obediência a Sua Palavra  - I João 4.19. O amor ágape é descrito em I Coríntios 13.

Amor é a suprema virtude do fruto espiritual. Jesus foi persistente ao ensinar os discípulos acerca do amor - João 13.34,35.

É o amor ágape que nos leva a ser operantes no Reino de Deus, servindo ao corpo de Cristo na adoração, nos relacionamentos, na evangelização e atuando de acordo com os dons que recebemos de Deus.

Verdadeiramente, o amor de Cristo nos constrange.